quarta-feira, 28 de março de 2012

QUASE DEUSES





Sim... é claro que você será ferido

A vida não é meramente um lindo oceano azul
Todas as paisagens nascem ao longo do que enxergas

Alivie teu coração, renegue o fardo (de vez em quando)
Admire tempestades, a ponto de chorar sozinho
Desconecte os modismos, libertando sua mente
Desenhe linhas no horizonte e serás feliz

Duplique teus passos, caminhante sobre vales
Negocie o futuro, tempo a iluminar
Perca-se no amor, latifúndio de reflexões
Acalente uma alma ferida, dor solitária

Navegue nas infinitudes, minutos que se vão
Cores negociadas no fim do arco-íris
Desejos que não cabem mais em ti
Verdades que não pertencem somente a mim

Nesta noite toda estrela surgirá
Que você prossiga, que chegue lá
Que descubra quão suave é
Despertando em você o que de melhor há

Que vislumbre a idéia, a vida persiste
Teus sonhos são todos os detalhes
Para que te guie as carruagens 
Como se pudesse ser tudo aquilo que nos ilumina


(O.L.)

Um comentário:

  1. oi Orlando,

    Que show esse poema!!

    Começa com uma sacudida nos ombros e termina com um carinho terno nas faces.

    \o/

    tudo de bom...sempre!

    ResponderExcluir