terça-feira, 27 de janeiro de 2009

O TEXTO ETERNO...



Deus patenteia as suas vontades aos homens por meio dos acontecimentos, texto obscuro escrito numa língua misteriosa. Os homens tentam logo traduzí-lo, mas só conseguem fazer traduções enfezadas, incorretas, pejadas de contra-sensos, abundantes de erros e lacunas. Poucos espíritos aditou Deus com o condão de compreenderem a língua divina. Os mais ricos de perspicácia, serenidade e profundeza só vagarosamente vão decifrando o sentido das dificuldades do texto e quando vêm a lume com o fruto das suas elucubrações, vinte traduções pejam há muito em praça pública. De cada tradução nasce um partido e uma facção de cada contra-senso. E cada partido julga ser o único que possui o texto genuíno e cada facção se supõe como iluminado à divina luz.

Victor Hugo

Nenhum comentário:

Postar um comentário