terça-feira, 31 de julho de 2007

MISSÕES



Não se perde tempo ao correr
Transfere-se a pressa para o infinito
Convoca-se os solitários a seguirem
Outras estradas, mares esquecidos

Olhando o escondido
Encontra-se o profundo
Outros deuses, outras lendas
Mitos além deste mundo

Mesmo que navegues sozinho
Não há medo, não há limites
O que há em teus sonhos
Segue contigo até o fim

A ti pertence todas as coisas boas
Abomina o mal e liberta-te ao sul
Renova-te nas distâncias
Mesmo que ainda não sejas azul

2 comentários:

  1. Sempre que leio uma poesia tua, viajo distante. É pleno, é possível. Você, Orlando, é de fato um ser universal, bem além desse tempo que vivemos. Como seu belíssimo blog, você é além do hoje!

    Um beijo

    Valéria

    ResponderExcluir
  2. "O que há em teus sonhos
    Segue contigo até o fim"

    Poema cheio de força e leveza! Adorei!

    Beijos!

    Rosaura Mattos

    ResponderExcluir