sábado, 13 de maio de 2006

PARA AQUELES


Para aqueles que voam, o azul torna eterno
Para aqueles que correm, todas as estradas têm mistérios
Para aqueles que nos deixaram, jamais os esqueceremos
Para aqueles que ainda acreditam, há esperança quando cremos

Para aqueles que se perderam no caminho, mão sobre a alma
Para aqueles que vivem sob obscuridades, luz na jornada
Para aqueles que entenderam o destino, tranquilidade alcançada
Para aqueles que são ilhas, distâncias inabitadas

Para aqueles que são solitários, os enxerguemos com cuidado
Para aqueles que chegaram aqui, viagem longa, corpo cansado
Para aqueles que abdicaram de tudo, corações raros
Para aqueles que aguardam, a resposta está ao lado

Para aqueles que buscam profundidade, é libertário o desvendar
Para aqueles que nos habitam, metades a explorar
Para aqueles que disseram tanto, agora é tempo de recomeçar
Para aqueles que podem interceder, o segredo está no olhar

Nenhum comentário:

Postar um comentário